Час  3 годин 55 хвилин

Координати 3408

Uploaded 15 лютого 2021

Recorded лютого 2021

-
-
329 m
55 m
0
3,4
6,8
13,69 km

Переглянуто 180 раз(и), завантажено 3 раз(и)

біля Aguiar de Sousa, Porto (Portugal)

VÊ AS NOSSAS FOTOS PARA INSPIRAR A TUA PRÓXIMA AVENTURA
Never Stop Exploring
Caminhantes, trails to inspire your next adventure



PARQUE DAS SERRAS DO PORTO

O Parque das Serras do Porto, com perto de 6.000 hectares, é composto por seis serras: Santa Justa, Pias, Castiçal, Santa Iria, Flores e Banjas, abrangendo território dos municípios de Gondomar, Paredes e Valongo. Esta área, classificada desde 2017, como Paisagem Protegida Regional, integra o Sítio Rede Natura “Valongo” e o Parque Paleozóico de Valongo. Aqui, os visitantes podem desfrutar da imensa beleza cultural e paisagística de serras, vales e rios, salientando-se a singularidade geológica, que nos leva a uma interessante viagem pela Era Paleozoica.

Os vales dos rios Ferreira e Sousa convidam a um certo isolamento em estreito contacto com a natureza, enquanto o efeito miradouro das linhas de cumeada proporciona uma excelente perspetiva do território envolvente. Atualmente, o Parque das Serras do Porto tem três centros de receção ao visitante com informação útil sobre o Parque (Visitar Página oficial).



TRILHOS DAS SERRAS DO PORTO

O Parque está, desde setembro de 2020, a criar uma Rede de Percursos Pedestres que irá ligar os vários trilhos e sinalizar o seu património biológico, geológico, arqueológico, imaterial e construído. São quase 260 km de trilhos para calcorrear por terras de Gondomar, Paredes e Valongo. A rede será composta por uma grande rota, que deverá totalizar 57km ao longo dos três concelhos, e 19 percursos distintos, com pequenas rotas em cada território que deverá estar finalizada na Primavera de 2021. O projeto prevê a instalação de mobiliário, sinalética e uma página web para ajudar quem fizer os percursos, fornecendo informação sobre o território e os pontos de interesse. Enquanto aguardamos a conclusão do projeto começamos a percorrer os trilhos previstos, naquilo que podemos chamar de uma versão de reconhecimento, para inspirar a tua próxima aventura pelo Parque das Serras do Porto…


DESCRIÇÃO DO TRILHO REALIZADO
PR - TRILHO DE PIAS E CASTIÇAL


O trilho percorre a Serra de Pias, com uma altitude de 385 metros e a Serra do Castiçal que com uma altitude de 324 metros são, respetivamente, a 2559ª e a 3050º elevação de Portugal Continental. Neste percurso é possível o contacto com a natureza e o desfrute da paisagem, bem como o contacto com um aglomerado rural como o de Aguiar de Sousa. O percurso é realizado por caminho florestal, onde predominam os eucaliptos. Aconselha-se o uso de GPS, os referidos trilhos estão em fase de implementação e não encontramos sinalética suficiente e inequívoca do trilho que seguíamos, podendo levar a erros de orientação no terreno.

Iniciamos o trilho no Lugar do Salto, na freguesia de Aguiar de Sousa. Optamos por iniciar no amplo estacionamento adjacente à Senhora do Salto. No local não encontramos qualquer painel informativo ou sinalética do percurso. Na ausência de informação e de marcações no terreno realizamos o trilho no sentido dos ponteiros do relógio, sem qualquer razão especial para essa decisão.


Seguimos rua acima para cortar logo de seguida, por caminho florestal, à nossa esquerda que nos encaminha ao encontro da estrada N319-2. Percorremos 400 metros da estrada alcatroada para virar à esquerda para o Miradouro do Salto. Encontramos junto ao miradouro um memorial em honra do Padre Joaquim Alves Correia (1886-1951). Magnifico miradouro com paisagens deslumbrantes sobre o mítico lugar do Salto e o “Canhão” da Senhora do Salto.



Agora começamos a descer o caminho florestal pela encosta da “Boca do Inferno” que nas suas rochas estão gravadas a história geológica. As rochas-magmáticas (granitos), sedimentares (conglomerados) e metamórficas (xistos e quartzitos) - contêm a história geológica da região que, antes da formação das várias serras que constituem o Pulmão Verde da Área Metropolitana do Porto, se encontrava submersa, como comprovam os fósseis das trilobites, animais marinhos que viveram entre os 542 e os 251 milhões de anos. A área foi posteriormente elevada, tendo sofrido dobras e deformações, o que originou o Anticlinal de Valongo, um dos geomonumentos mais importantes de Portugal.

Entramos numa área designada por “Refúgio de animais” vedada, mas com uma Cancela que permite a passagem aos pedestrianistas. À medida que descemos e entramos numa área arborizada, o amplo caminho, vai-se estreitando até intersetar o primeiro Moinho Hídrico, que acredito ter sido recuperado devido ao seu bom estado atual. Aqui faziam a moagem das farinhas desta região que que já vem da era Romana como consta a história. Junto ao moinho, o Rio Sousa corre desenfreado na sombra das imponentes escarpas esculpidas pela água. Aqui criam-se ambientes húmidos que propiciam o surgimento de plantas insectívoras, de uma variedade incrível de fetos, bem como de um exuberante tapete de musgos. Na proximidade das linhas de água encontram refúgio inúmeras espécies de grande relevância conservacionista, como galerias de amieiro, freixo e salgueiro, a que se juntam o carvalho alvarinho, o pilriteiro, o sanguinho e o loureiro.



O trilho segue por amplo caminho florestal para o próximo Moinho. São dois, um deles em ruínas, o outro, mantém-se conservado, sem sinais evidentes de ter sido recuperado, mantendo a sua beleza de tempos passados a laborar dia e noite para dar alimento a povoações vizinhas. Uma vez mais apreciamos a beleza do Rio Sousa e do açude junto aos moinhos. Continuando, o percurso segue em direção ao lugar de Castelo, que junto à N319-2 Vira à direita e segue praticamente em sentido contrário.

Continuamos pelo caminho florestal, por entre o eucaliptal, em direção a noroeste. Atravessamos a estrada N319-2 e seguimos agora por caminho alcatroado pelo casario de Aguiar de Sousa, intersetamos uma Fonte que em dias de calor será bem apreciada. É aproximadamente um quilometro de caminho alcatroado que percorre o aglomerado de Aguiar de Sousa.

Na Rua do Travisqueiro intersetamos o PR-Trilho Vale do Torno, a estrada asfaltada desemboca num amplo caminho florestal que vai descendo até à Linha de Água. Agora temos três quilómetros ascendentes por caminho florestal onde predominam os eucaliptos que nos levam ao alto da Serra do Castiçal. Não chegamos aos 324 metros de altitude, o PR mantem-se pelo caminho florestal e não encontramos nenhum acesso evidente até ao conjunto rochoso do cume da Serra do Castiçal. Mesmo assim, nesta cota mais baixa, tivemos panorâmicas sobre Gondomar, Fânzeres, São Pedro da Cova e o Rio Douro.



O trilho prossegue, agora descendente, em direção a nordeste onde intersetamos a N209-1 e voltamos a subir por caminho florestal, entre o eucaliptal, até à Serra de Pias, ponto mais alto do percurso. Atingido o ponto mais alto do percurso, iniciamos a descida em direção a sudeste. Continuamos por caminho florestal, onde a vegetação predominante continua a ser o eucalipto. O trilho até ao km 10.8 é comum ao PR-Trilho Vale do Torno, mas aqui separam-se, um segue pela direita, outro pela esquerda. O nosso trilho, PR-Trilho de Pias e Castiçal, vira acentuadamente para nordeste, local assinalado por waypoint Seguir à Esquerda. O caminho segue em direção ao Lugar do Salto, restam-nos pouco mais de 2,5 quilómetros descendentes por caminho florestal onde a vegetação predominante continua a ser o eucalipto. Já perto do termino do trilho intersetamos novamente a estrada N319-2 onde nos refrescamos com as frescas águas da Fonte. Daqui até ao local de inicio e fim do trilho é um instante.



Se é a primeira vez que está no Lugar do Salto, aproveite para contemplar toda a envolvência da Senhora do Salto, local que contém um parque de merendas e uma vista deslumbrante para o rio e “Boca do Inferno”. Este espaço paisagístico, de rara beleza, está encravado entre altas serras por onde corre o rio Sousa. Aqui o Rio Sousa atravessa as rochas quartzíticas que devido à sua dureza e resistência à erosão formam um vale bastante apertado e profundo com vertentes verticais. Nos troços de rochas xistentas, de caraterísticas mais brandas, o vale é aberto formando-se meandros e depósitos aluvionares. Neste local a presença de rápidos, a sequência de pequenas curvas e ainda as vertentes perfeitamente verticais conjugam-se para oferecer uma paisagem de rara beleza. Esta zona integra a Rede Natura 2000, que confere proteção aos habitats e espécies da flora e fauna, sendo possível a observação do falcão peregrino, a andorinha das rochas, entre outros. O lugar do Salto está envolto numa lenda, segunda a qual um cavaleiro se livrou da morte ao invocar a proteção da Senhora após um salto inadvertido no abismo. Em sinal de agradecimento pelo milagre, o cavaleiro terá mandado construir a pequena capela da Nossa Senhora do Salto.


FICHA TÉCNICA
Realização: 13 de fevereiro de 2021
Percurso: Lugar do Salto - Lugar do Castelo - Aguiar de Sousa - Serra do Castiçal - Serra de Pias - Lugar do Salto
Distancia: 13,7 km
Duração: 3h56min
Tempo em movimento: 3h06min
Tempo parado: 0h50min
Movimento médio: 4,4km/h
Acumulado positivo: 576m
Acumulado negativo: 579m



TRILHOS JÁ REALIZADOS NO PARQUE DAS SERRAS DO PORTO

MUNICÍPIO DE GONDOMAR
TRILHO DA SERRA DO CASTIÇAL
TRILHO DO VOLFRÂMIO - SERRA DAS FLORES
TRILHO DA CARQUEJA - SERRA DAS BANJAS
TRILHO DE BELÓI - ALTO DA PENECA

MUNICÍPIO DE PAREDES
TRILHO HISTÓRICO - SERRA DE SANTA IRIA
TRILHO DO VALE DO TORNO - SERRA DO CASTIÇAL
TRILHO DA RIBEIRA DE SANTA COMBA
TRILHO DE ALVRE
TRILHO DOS MOINHOS
TRILHO DE PIAS E CASTIÇAL
TRILHO DO MEL E DO OURO ROMANO

MUNICÍPIO DE VALONGO
TRILHO DO CASTELO+CORREDOR ECOLÓGICO+ROMANOS





Se gosta das nossas trilhas adiciona a tua avaliação no final da página.
Obrigado pelo seu comentário e avaliação.

Si te gusta nuestras rutas haz tu propia valoración al final de la página.
Gracias por tu comentario y valoración.

If you like our trails, leave your own review at the end of the page.
Thank you for your comment and review.

A equipa Caminhantes
Точка шляху

INICIO/FIM (LUGAR DO SALTO)

Точка шляху

MIRADOURO DO SALTO

Точка шляху

CANCELA

Точка шляху

MOINHO HÍDRICO

Точка шляху

CANCELA

Точка шляху

MOINHO HÍDRICO

Точка шляху

SEGUIR À DIREITA

Точка шляху

FONTE

Точка шляху

AGUIAR DE SOUSA

Точка шляху

SEGUIR À DIREITA

Точка шляху

LINHA DE ÁGUA

Точка шляху

PANORÂMICA

Точка шляху

SEGUIR À DIREITA

Точка шляху

SERRA DO CASTIÇAL

Точка шляху

SERRA DE PIAS

Точка шляху

SEGUIR À ESQUERDA

Точка шляху

LINHA DE ÁGUA

Точка шляху

FONTE (EN319-2)

Коментарі

    You can or this trail