Час  7 годин 20 хвилин

Координати 1337

Uploaded 27 січня 2014

Recorded січня 2014

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1 057 m
776 m
0
6,8
14
27,31 km

Переглянуто 4082 раз(и), завантажено 132 раз(и)

біля Cata Branca, Minas Gerais (Brazil)

Trajeto circular, no sentido anti-horário, de 27km, partindo do Pesque e Pague e Pousada Campestre, na zona rural de Itabirito – MG, percorrido em, aproximadamente, 15km de estradas de terra com pouco movimento de veículos e 12km de single tracks em matas fechadas. Cerca de 40% do caminho é feito sob as sombras das árvores.
Conheci esta trilha por meio de uma publicação do usuário Belvino, segundo a qual este percurso foi utilizado em uma das etapas da Copa Mountain Bike BH 2010. Ainda segundo o Belvino, e conforme publicações no Garmin Connnect, a trilha também foi utilizada na Copa Inconfidentes de Mountain Bike, realizada no mesmo ano.
Para encontrar o ponto de partida, utilize a ferramenta “como chegar pela estrada a este local”, na coluna à direita, ou baixe neste link o arquivo para GPS, com a rota do Alphaville Lagoa dos Ingleses, em Nova Lima, até o Campestre. Do Centro de Belo Horizonte até o destino são percorridos 60km, 5,5km dos quais em estrada de terra em boas condições.
O Pesque e Pague e Pousada Campestre é um estabelecimento simples, mas disponibiliza piscina, campo para atividades esportivas, quiosques, área para churrasco, lanchonete e locais para estacionar o carro com segurança, sem restrições. O funcionamento é de quarta a domingo e feriados, de 8h às 18h. Por meio dos telefones (31) 9618-6009, 9914-6009 e 9625-9569 podem ser obtidas maiores informações, inclusive quanto ao valor do ingresso (na ocasião em que eu fui não houve cobrança).
Do ponto de vista da técnica, a trilha é difícil, sendo percorrida em estradas de terra e single tracks com cascalho e pedregulhos, valas criadas por erosões, rochas nuas, areia, raízes expostas e riachos rasos para atravessar. Existe até uma ponte incompleta sobre o Rio Itabirito para cruzar, conforme fotografia e instruções disponíveis na coluna à direta.
Merecem cuidado as descidas existentes no percurso, pois várias delas estão cobertas com muito pedregulho e cascalho. Nelas, é dificílimo frear depois que maiores velocidades foram alcançadas e muitas tentativas terminam em derrapagens e quedas feias. Por isso, controle a velocidade com atenção desde o início.
Ademais, parte dos single tracks é complicada pelos buracos cavados pelos pneus das motocicletas, pela presença de muitas pedras e pelo piso escorregadio, que desafiam o equilíbrio do ciclista e demandam muita técnica.
Também requer atenção o trecho de 200m, indicado nos waypoints, percorrido sobre os dormentes e as pedras, rente aos trilhos da ferrovia, que se encontra ativa. É muito arriscado pedalar nessa extensão se houver algum trem passando, mas, empurrando a bike, é possível passar por ela com segurança. De qualquer forma, preste atenção no movimento das locomotivas.
Mais à frente, a trilha adentra num túnel abandonado, de 430m de comprimento, onde a água brota e mantém um lamaçal permanente. Para atravessá-lo com maior tranquilidade, sugiro a utilização de um farol/lanterna próprio para bike. Mas, mesmo sem esse equipamento, com menor velocidade é viável atravessá-lo pedalando, se você não se importar com o escuro.
Sob a perspectiva do esforço físico, o trecho também é difícil. Apesar de não ser extenso, o trajeto possui um ganho de elevação de 1.152m e as subidas são prolongadas, algumas das quais percorridas em single tracks e estradas de terra bastante inclinadas.
Destaca-se que o trecho passa por algumas áreas onde a entrada é proibida, como os locais de propriedade da Vale e da MRS Logística. Nesse sentido, é preciso saltar umas três porteiras/cercas, como indicado nos waypoints. Ao encontrar com empregados dessas empresas e com outras pessoas nas áreas de acesso restrito, fui recebido educadamente. No final da trilha, é preciso saltar, ainda, uma tubulação que a Vale está erguendo em frente à entrada de um dos single tracks.
No que se refere à paisagem, a natureza está relativamente bem preservada, sendo que a vegetação parece se caracterizar por uma faixa de transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica. A maior parte dos single tracks e uma boa porção das estradas de terra é percorrida em meio à mata, o que torna a trilha mais agradável. Além disso, há um mirante, indicado no waypoint, onde é possível apreciar parte das belezas da região.
Quanto ao sinal de celular, o da Oi está disponível de forma pouco frequente no percurso. Em relação às demais operadoras, não sei informar.
Enfim, a trilha é muito boa, sendo difícil tanto sob a perspectiva da técnica quanto do esforço físico. Apesar de ser bastante exigente, trata-se de um percurso prazeroso e belo, principalmente nos single tracks em meio à mata fechada.
Confira os waypoints e as fotos com mais descrições!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
RESUMO DAS INFORMAÇÕES SOBRE O PERCURSO
Distância total: 27km
Dificuldade técnica: 7/10
Dificuldade física: 7/10
Inclinação das subidas e descidas: moderada e forte
Presença de sombra em aproximadamente 40% do trajeto
Presença de cachoeira(s): não
Beleza natural: 7/10
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATENÇÃO: esta trilha foi feita em janeiro de 2014. Como as condições do percurso são continuamente alteradas, inclusive pelos períodos das chuvas e das secas, considere as descrições acima como indicativas das dificuldades existentes. Preserve a natureza, utilize equipamentos de segurança e, antes de iniciar uma trilha, observe as precauções divulgadas neste link.
Waypoint

Fim da pedalada rente ao trilho.

Fim da pedalada rente ao trilho.
Waypoint

Fim do túnel

Fim do túnel
Waypoint

Início do túnel

Início do túnel
panorama

Mirante

Waypoint

MRS - Estação Ferroviária Andaime

MRS - Estação Ferroviária Andaime
Waypoint

Ponte incompleta sobre o Rio Itabirito

Ponte incompleta sobre o Rio Itabirito
Waypoint

Porteira para saltar 1

Porteira para saltar 1
Waypoint

Porteira para saltar 2

Porteira para saltar 2
Waypoint

Porteira para saltar 3 - Início da pedalada rente ao trilho

Porteira para saltar. Início da pedalada rente ao trilho.
Річка

Riacho

Riacho
Річка

Riacho raso para atravessar 1

Riacho raso para atravessar 1
Річка

Riacho raso para atravessar 2

Riacho raso para atravessar 2
Waypoint

Saltar tubulação da Vale

Saltar tubulação da Vale

8 коментарів

  • Фото Zé Eduardo

    Zé Eduardo 28 січ. 2014

    Eugênio, perfeita sua descrição. Obrigado por compartilhar sua experiência e a trilha mapeada.

  • Фото Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 28 січ. 2014

    Valeu, FREDLU. Espero que as informações sejam úteis. Abraço!

  • Фото vinicius bmx

    vinicius bmx 25 серп. 2014

    Eugênio, parabéns pela excelente descrição!! Muito boa mesmo. Fiz essa trilha em 23/08/14 e está top demais. Sem querer fiz no sentido oposto ao sugerido (nossa que subidas terríveis)... Recomendo, trilha maravilhosa pra quem curte a bike de verdade.

  • Фото Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 25 серп. 2014

    Que bom que você gostou, Vinícius! Boas pedaladas pra você!

  • Humberto Guerra Fernandes 25 лют. 2015

    Eugênio, um pequeno reparo. O rio que se cruza é o Itabirito, e não o Velhas. O Itabirito deságua no Velhas pouco abaixo do ponto de travessia. Esse ponto é também o maior problema do percurso, caso a passarela de metal não esteja lá: não há outro local de transposição por perto.
    Parabéns por suas excelentes contribuições ao Wikiloc. Acho que não há em MG maior colaborador do site.

  • Фото Eugênio Ribeiro

    Eugênio Ribeiro 25 лют. 2015

    Muito obrigado, Humberto. Acabei de corrigir o nome do rio. Abraço!

  • Фото marcos polidor

    marcos polidor 17 лист. 2015

    melhor q as ruas de sumaré sp interior mas muuuuito melhor!!! https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/itabirito-campestre-trilha-das-copas-inconfidentes-e-mountain-bike-bh-6031934#wp-6031935/photo-3275267

  • Фото Luiz Flávio

    Luiz Flávio 13 лют. 2017

    I have followed this trail  View more

    Trilha muito boa. Fiz a trilha em 02/2017 e em alguns pontos o mato está bem alto. Outra observação é sobre a ponte que passa sobre o rio, pois a da foto não existe mais. No local encontra-se um espécie de escada deitada o que requer bastante cuidado na travessia. No final ainda da para curtir um almoço no pesque e pague e uma piscina.

You can or this trail