gvogetta

Координати 356

Uploaded 20 липня 2013

Recorded січня 2013

  • Rating

     
  • Information

     
  • Easy to follow

     
  • Scenery

     
-
-
1 184 m
804 m
0
0,4
0,9
1,71 km

Переглянуто 10651 раз(и), завантажено 165 раз(и)

біля  Riozinho, Paraná (Brazil)

Trilha de ascensão ao Pico Agudo de Sapopema. Montanha de grande beleza no norte do Paraná, templo do montanhismo regional.
Relato e tracklog de 2013, tanto a trilha como a forma de acesso ao local mudaram. Informe-se antes de ir. Há cobrança de taxas e necessidade de permissões agora.

INFORMAÇÕES GERAIS:

O Pico Agudo de Sapopema, cujo cume, a 1224m de altitude, segundo Reinhard Maack – primeiro geólogo e naturalista a explorar com seriedade a região na década de 1920 – é o ponto culminante da região norte do Paraná e situa-se num conjunto de montanhas chamado de Serra dos Agudos, que inclui outras elevações de destaque nas proximidades, como a Serra Chata (1080m) o Morro do Taff (1115m), a Serra Grande (1180m), o Morro do Meio (1110m) e o Pico do Portal (1040m), estas três últimas montanhas situadas do lado oposto do Rio Tibagi em relação ao Pico Agudo e às demais, já em terras de outro município vizinho: Ortigueira/PR.

O desfiladeiro formado entre o Pico Agudo de Sapopema e a Serra Grande pelo Rio Tibagi é tido como o cânion mais profundo existente em terras paranaenses, chegando a incríveis 700m de profundidade, segundo revelaram estudos realizados pela UFPR.

As imponentes paredes rochosas que cercam o Agudo oferecem inúmeras vias de escalada, muitas a desbravar, para a alegria dos iniciados neste esporte. Escaladores de destaque no cenário estadual como Andrey Romaniuk, Alessandro Haiduke e Elcio Muliki, dentre outros, têm explorado a área e aberto novas vias a cada visita, conquistando, inclusive o cume da “Torre Menor”, batizada de “Agulha Reinhard Maack”, no carnaval de 2011.

INFORMAÇÔES SOBRE A TRILHA DE ACESSO E DIFICULDADE DO PERCURSO:

A subida é considerada de nível de dificuldade fácil a médio por pessoas com experiência em montanhismo. Porém esta dificuldade pode aumentar bastante conforme as condições climáticas (com chuva, por exemplo, a trilha fica bem enlameada e as pedras escorregadias) ou conforme as condições da vegetação circundante. Há dois trechos de terreno coberto de capim alto, de um tipo denominado "colonhão", que em certos períodos do ano pode estar bem alto e fechado, escondendo a trilha, o que exigirá atenção redobrada ao percorrê-la, especialmente nos meses de primavera e verão, quando costuma haver presença frequente de ofídios na área.

Em razão destas peculiaridades optei em classificá-la como de nível difícil, até para fazer eventuais interessados refletirem sobre o local e grau de dificuldade.

A maior dica sobre a trilha é manter-se paralelo à cerca de arame farpado que sobe a encosta de forma perpendicular, em linha reta, indo até a base rochosa da montanha. Isso vale tanto para o trecho florestado como no de capinzal

Esta primeira porção da trilha, cerca de 3/4, consiste num simples trekking montanha acima, alternando trechos de mata e de capinzal alto, com gradiente moderado. A dificuldade aumenta à medida que se aproxima da encosta rochosa da montanha (quarto final da subida, onde se começa a contornar a encosta, pela direita de quem sobe) onde a trilha apresenta trechos bem erodidos, com pedras e terra soltas seguido de vários lances de subida íngreme em rocha, exigindo escalaminhada, alguns deles com poucos pontos de apoio/segurança. Em dois destes lances, bastante expostos, foram fixadas cordas com o intuito de auxiliar a subida e reduzir o impacto dos visitantes sobre a frágil vegetação da encosta, já que esta acaba virando ponto de apoio para a subida e com sua destruição aumenta-se o problema da erosão na trilha. Fatos como estes fazem com que seja elevado o índice de desistências na subida, principalmente por pessoas pouco familiarizadas com ascensão em montanhas que envolvem escalaminhada em rocha. O perigo de queda é real e acidentes graves podem ocorrer, portanto só saia de casa para fazer esta trilha se tiver o domínio das habilidades necessárias para percorrê-la em segurança.

O Pico Agudo de Sapopema, apesar de não ser uma montanha difícil de subir, também não é um "passeio no parque". O local é distante das cidades próximas (que são carentes em estruturas de apoio públicas) e um eventual resgate poderá demorar para chegar. As fotos que ilustram esta postagem dão uma ideia do que foi dito aqui.

De seu cume há uma ampla visão de 360 graus ao redor, com vistas para o Rio Tibagi logo abaixo e para outras montanhas da área, já citadas, em espacial a majestosa Serra Grande, em forma aparente de extenso chapadão, bem em frente e do lado oposto do rio.

AVISOS E PEDIDOS:

Respeite o meio ambiente e em especial a montanha. Quando estiver lá, você é o responsável pela conservação da área.

- TRAGA TODO O SEU LIXO com você. Defeque longe de cursos d'água (pelo menos a 50m ou mais de distância) e fora da trilha, se possível enterrando seus dejetos. Respeite os animais, os demais trilheiros com quem cruzar pelo caminho e os moradores locais, especialmente no sítio da base da montanha. Sempre feche as porteiras;
- NÃO FAÇA FOGUEIRAS - a área toda devido à conformação de sua vegetação é muito suscetível a incêndios.
- Cuidado com ofídios, muito abundantes na região, especialmente nas estações da primavera e verão.

No cume do Agudo a área de camping é bem pequena, dividida em 2 partes já limpas e planas. Cabem de 4 ou 5 barracas de 2 pessoas, apertadas. Com a frequência cada vez maior de visitantes a área de cume vem se deteriorando rapidamente e a erosão se faz presente em vários pontos onde a vegetação foi suprimida. EVITE ABRIR novas áreas para acampamento ou ampliar as já existentes. As áreas de cume de montanha são frágeis e a remoção de vegetação naquela área pode significar erosão e desagregação do terreno, cuja recuperação é difícil e lenta. A montanha já sofreu e ainda sofre bastante com as agressões e queimadas perpetradas pelos fazendeiros da região. Faça a sua parte e ajude a conservar este patrimônio natural.

Há um tubo de PVC que acomoda um caderno de registros de cume, costume no montanhismo para registrar informações sobre as subidas à montanha. RESPEITE o material (não deprede), assine o livro e deposite-o novamente em seu lugar, no saco plástico, tampando com cuidado o tubo para proteger seus registros, que mais tarde serão recolhidos e arquivados. Eventuais problemas com o caderno ou caderno cheio devem ser reportados para providências. Podem me contactar via Facebook (veja em meu perfil) ou aqui mesmo neste canal, pelos comentários. (OBS.: mensagens particulares para mim no Wikiloc estão desabilitadas). Grato!

Boa montanha!

View more external

Cume do Pico Agudo de Sapopema Culminância onde se encontra o amontoado de pedras mais alto
Restos de um antigo chiqueiro abandonado, pequena clareira, geralmente ponto de descanso (sombra) e lanche.
Sítio do Sr. Livercindo (Estacionamento e ponto de partida para a caminhada de ascensão ao Pico Agudo). Recomenda-se não utilizar a água do sítio para beber, há muitos porcos e outros animais soltos nas imediações, risco de poluição da água. Na trilha do Agudo geralmente não há água, portanto o mais indicado é se abastecer de água no vilarejo de Lambari.
Serra Chata
Início da subida da encosta final Trecho de trilha bem mais íngreme na porção final, cerca de 1/4 da trilha montanha acima, quando a direção de ascensão começa a derivar para a direita. Alterna terreno erodido, terra e pedras soltas com rocha exposta (aderências). Há trechos de subida apoiada por cordas para reduzir o impacto ambiental sobre a trilha.
Área de acampamento Cabem de 4 a 5 barracas de 2P, dependendo do tamanho das barracas. Evite abrir novas áreas ou ampliar as existentes. Em alguns pontos é possível montar a barraca sobre a vegetação sem destruí-la. Se for necessário ampliar as "vagas" no cume tente usar essa opção.
Caixa (tubo) de cume com livro de registros

30 коментарів

  • Фото gvogetta

    gvogetta 12 вер. 2014

    Infelizmente fiquei sabendo hoje que a cerca de 20 dias atrás incendiaram o cume do Pico Agudo de Sapopema... Um crime!
    Por conta disso redobrem o cuidado na área com o fogo.
    Namastê!

  • Фото Edu OAK Silva

    Edu OAK Silva 12 січ. 2015

    Boa tarde! Já estive em Ortigueira, mas não encontrei esse pico. Vc sabe como faço para chegar na trilha, vindo de Congonhinhas.
    Abraço Eduardo https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-agudo-de-sapopema-trilha-de-ascensao-4869590/photo-2652886

  • Фото gvogetta

    gvogetta 23 січ. 2015

    Olá Eduardo!
    Você está bem perto dele! Só que o acesso não é por Ortigueira, mas por Sapopema ou (no seu caso talvez seja mais perto) por São Jerônimo da Serra (via São Sebastião da Amoreira) - via PR218 e PR090. A entrada para a região do Pico Agudo fica no trevo para o Bairro Lambari, a cerca de 7Km antes de Sapopema, para quem vem de São Jerônimo da Serra. Dali não tem erro, é só seguir a estrada principal até a entrada da Fazenda Inho-ó, onde terá que pagar uma taxa para entrar. Veja minha tracklog com o acesso (na parte final do trecho) em http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=4367072
    Abraço! https://pt.wikiloc.com/trilhas-montanhismo/pico-agudo-de-sapopema-trilha-de-ascensao-4869590/photo-2652886

  • Фото junior chéra

    junior chéra 1 квіт. 2015

    estive la no dia do incendio < e subimos pela manha do dia seguinte. mais a parte queimada ja esta verde novamente.

  • Фото gvogetta

    gvogetta 13 квіт. 2015

    Lamentáveis estes incêndios, invariavelmente criminosos, que acometem esta área. O verde se recupera rápido, mas o solo se desagrega cada vez mais rápido. A trilha sofre com erosão e o cume com o lixo e os descuidos dos seus visitantes...

  • Anderson Gonçalves Ernesto 9 черв. 2015

    Opa Boa tarde. Muito bom ter encontrado uma galera disposta a tirar dúvidas! hahah.
    Estou muito animado pra atacar o pico do Agudo, mas eu tenho algumas preocupações:

    Minha dúvida é a seguinte: Eu possuo um carro bem baixo. E andei vendo alguns relatos (inclusive um relato mais completo do gvogetta) que indicam que a estrada a partir do distrito de Lambari é bem ruim. A que ponto é ruim mesmo? Pois não tenho outra forma de ir, e estão indo algumas pessoas comigo sem muito preparo físico, não queria desgastá-los ao ponto de já estarem exaustos antes do ataque ao Pico do Agudo. No caso, meu carro, por ser baixo, consegue chegar até a parte mais próxima da base do pico?

    Grande Abraço

  • Фото gvogetta

    gvogetta 7 серп. 2015

    Anderson,
    É possível chegar de carro baixo e sem tração 4x4 até a base do Agudo em dias secos sem grandes problemas, obviamente terá que cuidar com o peso no carro pois irá ralar bastante em baixo, em alguns trechos. Andar devagar observando bem a estrada também ajuda.
    Em dias de chuva (ou que imediatamente sucedam dias de chuva), com a estrada bem molhada vai ser difícil passar da metade, especialmente porque há um riachinho que corta a estrada deve ser cruzado de carro.
    Quando falo "baixo", obviamente me refiro a carro de passeio "normal". Se o carro for rebaixado nem perca tempo, não vai conseguir mesmo.
    Abs!

  • Mauro Brandão 21 вер. 2015

    I have followed this trail  View more

    Principalmente na parte que acaba a cerca, é muito fácil se perder. Atenção é essencial!

  • Фото michelinflavio

    michelinflavio 23 лют. 2016

    Boa tarde.
    Achei uma rota tua de 4x4 que se chama: Rodoviário Serra Grande - Agudo de Sapopema
    achei ela no google earth mas nao encontro ela no wikiloc.
    gostaria de fazer o mesmo roteiro e gostaria de confirmar a distancia e tempo de percurso.
    desde já agradeço.
    abraço amigo.
    Flávio Michelin

  • Фото ristchuk

    ristchuk 12 квіт. 2016

    I have followed this trail  View more

    Trilha de relativa pouca distância, com razoável sinalização. O trecho se inicia com gradientes leves, progressivamente se inclinando. A segunda metade da ascensão é desgastante e tem considerável trecho de escalaminhada, seguido de ataque final ao paredão rochoso com auxílio de cordas. Pra quem é experiente a dificuldade é moderada.
    Para iniciantes, difícil visto o grande esforço necessário no ataque final. A ascensão e descida com mochila (acampamento) certamente torna todo o processo mais longo e desgastante. Entretanto o visual do topo é extremamente recompensador. Uma jóia do norte paranaense.

  • Фото gvogetta

    gvogetta 20 черв. 2016

    Olá Flávio!
    Tenho evitado compartilhar abertamente algumas trilhas e percursos rodoviários de acesso pois houveram alguns incidentes negativos em alguns locais que me fizeram repensar seu compartilhamento. Estes percursos rodoviários de acesso ao Agudo de Sapopema e Serra Grande, por exemplo, retirei do acesso público por isso. Precisando de algo que eu possa ajudar, me escreva pelo matasemontanhas no gmail.
    Saudações,

  • Фото ristchuk

    ristchuk 25 лип. 2016

    Gostaria de compartilhar a segunda experiência que tive no Pico Agudo, um ano e dois meses depois de minha primeira visita.

    Muito mudou neste local. A trilha marcada nesse wikiloc foi parcialmente danificada por um grande deslizamento ocorrido este ano. Apesar de ser ainda possível segui-la, está parcialmente abandonada e com capim alto. Foi aberta uma nova trilha, mais longa porém mais suave, tornando o pico mais acessível. Na metade do caminho há um ponto com água fresca.

    Pude observar também que o local se popularizou muito. O número de visitantes cresceu de forma espantosa, e acesso foi "aberto". É comum aparecerem grandes grupos para pernoitar, alguns chegando após o anoitecer e a maioria partindo assim que amanhece. Quando estive lá, mais de 30 pessoas pernoitaram, perturbando o sossego e abrindo ainda mais áreas para acampamento.

    Tal volume de visitas pode causar grande e acelerada erosão na trilha, o que é perceptível nas partes mais íngremes. Somado a isso, há a atitude de alguns irresponsáveis que deixam lixo no caminho. Me preocupo com as futuras condições do local caso permaneça dessa forma. Apoio a popularização e a acessibilidade ao pico, desde que não prejudique o mesmo ou outras pessoas que buscam na montanha um local de silêncio e contemplação.

    Fui avisado pelo presidente da Associação de Turismo de Sapopema que a partir de outubro desse ano haverão novas regras para o pernoite no pico. Segundo ele haverá uma limitação de pessoas para poupar tanto a trilha como o cume. Ele não foi claro sobre como isso irá funcionar.

  • Фото Antonio C de Lima

    Antonio C de Lima 16 серп. 2016

    Visão muito bela do local. https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/pico-agudo-de-sapopema-trilha-de-ascensao-4869590#wp-4869597/photo-2484136

  • Фото Antonio C de Lima

    Antonio C de Lima 16 серп. 2016

    Paisagem linda https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/pico-agudo-de-sapopema-trilha-de-ascensao-4869590#wp-4869597/photo-2484139

  • Фото Antonio C de Lima

    Antonio C de Lima 16 серп. 2016

    Rancho aconchegante para tomar um café. https://pt.wikiloc.com/trilhas-outdoor/pico-agudo-de-sapopema-trilha-de-ascensao-4869590#wp-4869593/photo-2652776

  • GustavoPedracoli 11 жовт. 2016

    I have followed this trail  View more

    A maior parte do trajeto é uma caminhada um pouco inclinada pela mata e locais com vegetação de capim alto, no ultimo trecho onde começam as rochas é necessário subir com o apoio de cordas, por este motivo a maior parte do nosso grupo desistiu neste ponto devido ao risco de queda, porém após esta etapa no pico no monte a vista é simplesmente deslumbrante, compensando os riscos e a mais de 1:30h de caminhada.

  • Фото gvogetta

    gvogetta 19 жовт. 2016

    Olá Ristchuk! Já havia recebido relatos semelhantes, amigos estiveram lá no início deste ano.
    Lamentável saber que o local vem sofrendo cada vez mais. Exatamente por essas e outras informações tristes que recebo, não tenho mais compartilhado trilhas bacanas. Muita gente, muita vontade, pouca ou nenhuma responsabilidade e zero de consciência.
    Por isso devemos agir com responsabilidade e não compartilhar trilhas deste tipo abertamente. Triste mas é a verdade!
    Abraço!

  • jessikadss 10 лист. 2016

    Vou para o pico sabado e estou com duvida de quantos litros de agua levar por pessoa, vamos em 4. Dois litros por pessoa esta bom? vamos subir depois do almoço e descer logo depois do nascer do sol.

  • Фото Albertino/Beto

    Albertino/Beto 4 груд. 2017

    Olá, pretendemos fazer um passeio de bike até a base do pico.
    vamos usar a seguinte rota: https://pt.wikiloc.com/wikiloc/spatialArtifacts.do?event=setCurrentSpatialArtifact&id=20560656

    Saberia me dizer se há alguma pousada por este caminho?

    Vc teria alguma recomendação a respeito dessa rota? Vamos fazê-la no sentido inverso ao indicado pelo wikiloc, pois pretendemos encerrá-la passando pelo Salto das orquideas.

    Grato

    Prof. Beto
    Maringá-PR

  • Фото gvogetta

    gvogetta 5 груд. 2017

    Olá Albertino/Beto!
    Vão fazer desde Maringá de bike ou vão com carro de apoio e pedalar só as estradas rurais?
    Desconheço a existência de pousadas na área de entorno próximo do Agudo, mas acredito que permitam camping nos sítios da área (já vi há algum tempo, mas não sei como está hoje). A estrutura de hospedagem mais próxima que conheço é a Pousada Serra das Nuvens - Telefone: (43) 8487-3195 (https://www.facebook.com/Pousada-e-Restaurante-Serra-Das-Nuvens-Pico-AgudoSapopema-PR-1686518474938973/), com opções de quartos e camping, mas fica um tanto distante do Agudo (pros lados da vila do Lambari).
    No salto das Orquídeas há estrutura de hospedagem, mas sugiro ligar e reservar pois costuma ficar lotado, especialmente no verão.
    Recomendação especial sobre a rota não tenho, apenas observar que com este calor vão suar bastante! Rsrs!
    Abraço e boa trip!

  • Gustavo Baena 20 січ. 2018

    Uma pergunta para quem já foi ao pico. É possível subir com cachorro?

  • Фото danielbgrubio

    danielbgrubio 21 січ. 2018

    Olá! saberia me informar se na base do pico tem espaço razoável e bom para Camping?

  • Фото Albertino/Beto

    Albertino/Beto 22 січ. 2018

    Bom Dia Galera, melhor não levar cachorro, especialmente se for de porte médio ou grande. Pois em vários momentos vão precisar das duas mãos segurando a corda para subida. Se for pequeno e levar, leve correia para prende-lo a sua mão, pois o risco de queda das bordas é alto.

    Há espaço para camping e um local de pedras para acender fogueira. Mas é meio apertadinho. Não pode ser barraca muito grande heim.

  • Фото Albertino/Beto

    Albertino/Beto 22 січ. 2018

    Quem quiser um almoço rural top é só ligar para o Sr. Eraldo. É uma propriedade a 50 metros da porteira de acesso. Eles servem um almoço excelente. Na propriedade também dá para chegar em umas cachoeiras muito bonitas. Vale a pena. O contato dele é (43) 99875 0811.

    Me parece que há pousadas bem próximas do Pico também. Ele vai saber informar os contato para vcs.
    Recomendo este passeio. é espetacular. Levem água, pois a subida é longa, mas compensa.

  • Фото gvogetta

    gvogetta 22 січ. 2018

    Corrigindo (complementando o post do Albertino/Beto, acima:
    1. NÃO LEVE cachorro. Nada contra os pets, mas natureza não é lugar para encontrar fezes de cachorro, que podem sem querer poluir cursos d'água, além de ficar expostos a doenças adquiridas de animais silvestres, podendo contaminar esses animais também;
    2. FOGUEIRAS NÃO SÃO PERMITIDAS, e não devem ser feitas em nenhum dos locais de acampamento da região!!!
    Namastê!

  • Фото NeyGloor

    NeyGloor 26 черв. 2018

    Infelizmente o Pico Agudo vem sofrendo muito com "turismo" de massa. Cume com pichação, lixo, papel higiênico e merda por todo lado além de muita gente, musica alta e farofa.
    Pelo amor de deus NÃO acampe no cume ... só vá para a montanha se souber se comportar em ambiente natural, na dúvida faça um passeio com a sua família e os amigos em um SHOPING CENTER.
    Penso que as fotos sorridentes no cume do Agudo postada em massa nas redes sociais e a "facilidade" de informações de acesso como a postada aqui no Wikiloc somado a irresponsabilidade do proprietário que cobra pelo acesso sem se preocupar com o impacto gerado na montanha levaram a isso.
    Lamentável ....

  • Фото NeyGloor

    NeyGloor 26 черв. 2018

    A "caixa" do livro de cume antigo foi arrancada ... fizeram um furo grande na rocha e colaram com cimento uma nova caixa ... que está rachada e sem livro com pichações a sua volta ... mais lixo na montanha.
    Isso tudo tem que ser removido de lá ... não existe mais sentido na "conquista" do cume que seja digna de registro.

  • Фото NeyGloor

    NeyGloor 26 черв. 2018

    A mais de vinte anos visitando esta montanha com respeito e admiração, e já a alguns anos sem visitá-la, volto de lá no último fim de semana entristecido com o cenário que apresentei para o meu filho de 6 anos.

  • Фото gvogetta

    gvogetta 27 черв. 2018

    Lamentáveis essas constatações acima, postadas pelo NeyGloor que também me entristecem.
    Por essas e outras constatações em diferentes locais, é que TENHO DEIXADO DE POSTAR tracklogs de muitos locais. Ainda mantenho esta, do Pico Agudo, pois existem dezenas de outras, até mais atualizadas, até por uma questão de registro histórico.
    Infelizmente o que vê, com todo o "avanço" tecnológico, redes sociais, etc, é que o ser humano basicamente ainda é um PRIMATA, não tem maturidade para ser agraciado com as belezas dos locais onde poderia por os seus pés, tampouco apresenta qualquer comprometimento com a conservação dos locais que frequenta. Caga e mija na sua água, abandona o seu lixo nas montanhas, como se ali passasse coleta de lixo, queima e destrói locais de belezas cênicas naturais que visita e nos quais posta suas "selfies".
    O turismo de massa e a cobrança pelo acesso (aproveitando-se do apelo ecoturístico do local sem qualquer contrapartida de controle, cuidado ou conservação) são reflexos, mas não explicam a ignorância do ser humano, que rapidamente levará ao esgotamento e à destruição de diversos patrimônios naturais.
    Infelizmente, para dar alguma sobrevida a esses locais, teremos que ser cada vez mais "egoístas" e deixar de compartilhar informações de acesso a estes locais, para que a horda de imbecis não os invada e estrague com tudo. Triste, mas é a realidade, nua e crua.
    Namastê!

  • Rat_1969 19 січ. 2019

    Ôhh Vogetta, você está anda hein meu? Agora pouco olhava uma tracklog sua no Quiriri, fui pesquisar pelo Agudo de Sapopema, caí aqui, você de novo.. kk
    Tirando a brincadeira de lado, sabem informar como está o acesso ao Pico Agudo? Condições da estrada, se estão deixando entrar, essas coisas. Pretendo ir agora em fevereiro para aqueles lados.
    Grato desde já!

You can or this trail